O que fazer em Nova York de graça!

Vai para Nova York mas não quer ficar no vermelho? Relaxa, a cidade também tem várias atividades legais e gratuitas, e nós te mostramos o que fazer em Nova York de graça. Confira!

O que fazer em Nova York

Dar uma mordida na Big Apple traz boas chances de dar uma mordida na sua conta bancária também, mas, para o viajante esperto, não há escassez de formas de explorar esta emocionante metrópole no orçamento. Aqui vão algumas ideias para você planejar o que fazer em Nova York sem gastar um centavo.

Faça um passeio de barco no porto de Nova York de graça

O que fazer em Nova York - Viajando em torno de Nova York na Balsa de Staten Island.

Viajando em torno de Nova York na Balsa de Staten Island.

Qual a melhor apresentação à famosa linha do horizonte do que as águas que cercam a cidade? Enquanto não há falta de opções de navegações caras, a Balsa de Staten Island oferece um passeio de barco que atravessa o Porto de Nova York de graça.

Apesar de seu propósito técnico de fornecer um serviço suburbano entre Staten Island e Manhattan, essa jornada oferece vistas impressionantes da linha do horizonte a partir de um convés aberto. Também está incluído um encontro bastante próximo com a protagonista de Nova York, a Estátua da Liberdade, para que você possa tirar fotos dela sem ter que se apertar nas multidões de turistas.

As balsas partem em intervalos de 30 minutos para viagens que duram 20 minutos. Enquanto Staten Island for o seu destino, você pode simplesmente pular para a próxima balsa que estiver retornando à Manhattan. Não há nada como uma fresca brisa do mar para refrescar você em um dos dias de verão mais infamemente úmidos de Nova York.

Troque o caos pela calmaria com um passeio pelo bairro de West Village

O que fazer em Nova York - Mercado de pulgas de fim de semana na frondosa Perry Street, em West Village.

Mercado de pulgas de fim de semana na frondosa Perry Street, em West Village. © joelogon

Não há nada como vagar sem rumo para absorver a atmosfera local, e se você está visitando com um cenário de flores de primavera ou flores de outono, o West Village é um bairro idílico para se visitar.

Não espere arranha-céu algum em um dos bairros mais antigos de Nova York. Em vez disso, você vai achar mercados de pulgas de fim de semana por entre arquitetura colonial de poucos andares caracterizada por suas luxuosas moradias e tijolos cobertos por heras. Até algumas ruas de paralelepípedos permanecem, relembrando uma época anterior, quando cavalos e carruagens eram a coisa mais próxima de um engarrafamento.

Uma Meca de contracultura algumas décadas atrás, o West Village é bem fino agora, mas ainda dotado de cafeterias peculiares e butiques descoladas. É raro que algo não esteja sendo filmado lá, então, se você caminhar pelas ruas laterais, pode até encontrar alguma equipe de filmagem. Na verdade, você pode posar para uma foto do lado de fora da casa de Friends na esquina das Ruas Grove e Bedford ou na fachada do apartamento de Carrie Bradshaw de Sex and the City, no número 64 da Perry Street.

Visite uma mundialmente renomada fábrica de cerveja

O que fazer em Nova York - Saboreie o seu caminho por meio de um passeio gratuito pela Cervejaria Brooklyn.

Saboreie o seu caminho por meio de um passeio gratuito pela Cervejaria Brooklyn. © kevinessner

Chamando todos os amantes de cerveja! Talvez você já esteja familiarizado com a marca da Cervejaria Brooklyn, uma bebida alcoólica que se tornou global, tendo começado como uma microcervejaria no meio de um terreno baldio de armazéns abandonados na década de 80. Algumas décadas à frente e é agora o ponto focal de uma Williamsburg valorizada e com um cenário consciente. A instalação oferece passeios baratos diariamente, mas se você visitar num sábado ou domingo à tarde, eles são gratuitos.

Essa é uma atração bem popular, então venha preparado para esperar um pouco na fila. No entanto, os passeios de 30 minutos valem a pena. Guias entusiastas vão acompanhar você pelo processo de fermentação, mostrar-lhe os tanques de fermentação e narrar a história da cervejaria.

O passeio acaba em uma sala de degustação com cervejas da torneira, incluindo especialidades sazonais. Embora a bebida não seja gratuita, você pode descaradamente pedir ao barman algumas pequenas amostras, no entanto, vale a pena pagar por uma ficha de bebida. A sala de degustação abraça uma atmosfera amigável que incentiva uma tarde sociável.

Passeie por um terraço-jardim

O que fazer em Nova York - Diversão de verão no alto de uma das linhas férreas do High Line.

Diversão de verão no alto de uma das linhas férreas do High Line. © Iwan Baan

Em uma cidade muitas vezes referida como uma selva de concreto, planejadores pragmáticos pensaram fora da caixa para criar um espaço verde adicional. O High Line é uma antiga ferrovia industrial que foi recuperada após anos de abandono e recriada em um caminho de jardins urbanos.

Elevado acima do nível da rua, você vai ter a sensação de estar flutuando pela cidade enquanto táxis aceleram abaixo de você. O fim do extremo sul abriga vegetação meticulosamente bem-cuidada, enquanto as ervas daninhas vagueiam selvagemente no extremo norte, oferecendo um vislumbre de como a natureza reivindica a estrutura. Em exibição estão instalações de arte e algumas das mais inovadoras arquiteturas de Manhattan novas e antigas, criando um sonho para fotógrafos. Ponto positivo para a capacidade de caminhar trinta quarteirões da cidade sem ter que parar para o tráfego.

O High Line não é um parque no senso tradicional, por isso, se você se sentir como alastrando em um gramado, então talvez você possa organizar um piquenique na mais parte alta da cidade em – você adivinhou – Central Park. Viajando em agosto? Não perca a iniciativa da cidade, a Summer Streets.

Desfrute de vinho e queijo enquanto dá um pulo nas galerias

O que fazer em Nova York - Uma instalação sem nome de Dan Flaivin na Galeria David Zwirner em Chelsea, Nova York.

Uma instalação sem nome de Dan Flaivin na Galeria David Zwirner em Chelsea, Nova York. © 16 Milhas de Corda

Aficionados por arte não precisa desembolsar altas taxas pro para experimentar algumas das melhores artes contemporâneas da cidade. Perto do High Line, há um conjunto de blocos cheios até a borda com mais de cem galerias de arte. Entre a 10ª e 11ª Avenidas em West Chelsea, você pode circunavegar por essas galerias para observar exposições de qualidade do museu sem gastar um único dólar.

Isso inclui gigantes como a Galeria David Zwirner, que gira artistas modernos estabelecidos em seu enorme espaço aberto, ou a Galeria Gagosian com sua vitrine aclamada de artistas internacionais do que causam furor.

Fica ainda melhor entre as 6 e as 8 da tarde em uma quinta-feita. Muitas galerias acolhem recepções de abertura para suas últimas apresentações nesse intervalo de tempo, com uma multidão animada e canapés de cortesia. Atirar para trás vários copos de Merlot de graça e mastigar um punhado de cubos de queijo provolone parece muito mais cultuado em uma galeria, certo? Mesmo que a arte não o emocione, a cena e a comida certamente irão.

Ouça música ao vivo em um salão de jazz histórico

O que fazer em Nova York - Trombonista do The Grove Street Stompers, Pete Balance, meio-sopro.

Trombonista do The Grove Street Stompers, Pete Balance, meio-sopro. © reidspice

Nova York sempre foi pioneira no cenário musical, em novíssimas tendências e atraindo os atos mais importantes do mundo para tocar em seus diversos estabelecimentos. Mais desafiador é achar um lugar para apreciar regularmente música ao vivo de graça. Arthur’s Tavern é um dos mais antigos é um dos bares mais antigos continuamente operantes na cidade e oferece música jazz ao vivo.

Honestamente, a taverna por si só é pequena e sombrio e os funcionários são notoriamente rudes, de modo que o recurso real aqui é a música irresistível que vai atraí-lo da rua. Dependendo de quando você visitar, você pode encontrar uma banda de sopro tocar um hit dos anos 60m ou o popular The Groove Street Stompers fazendo jazz autêntico. Independentemente disso, a música complementa o mergulh na atmosfera conjunta passada. O assento é geralmente lado a lado, mas isso faz parte do charme. Esteja aberto a novas amizades!

O Greenwich Village na verdade hospeda diversos clubes de jazz e enquanto o resto cobra uma taxa de entrada à noite, alguns permitem que você assista a seus números menos animados gratuitamente, tais como 55 Bar ou Smalls.

Dance acima da linha do horizonte iluminada

O que fazer em Nova York - Le Bain – a free rooftop club with an unbeatable view.

Le Bain – Um terraço de graça, com uma vista imbatível. © Standard Hotels

Qualquer visita à cidade que nunca dorme requer um pouco de vida noturna, e por sorte um dos pontos da cidade oferece entrada gratuita. No topo do elegante Standard Hotel em Meatpacking District, fica o Le Bain, um clube na cobertura com decoração lunática, DJs de música eletrônica e uma vista panorâmica do centro da cidade que vai tocar seu rosto.

Há um ligeiro clima de elitismo aqui, mas esta multidão atraente mais provavelmente ostentaria uma camiseta que cai bem do que um blazer. Durante o horário de pico noturno é mais desafiador passar pela segurança, mas contanto que você seja paciente, educado, e se vestir de acordo (pense como chique, mas informal) não deve haver nenhum problema.
Um plano mais gratificante é chegar cedo e se jogar em uma das enormes camas que oferecem uma sessão de resfriamento e uma vista privilegiada para assistir ao pôr do sol do Rio Hudson.

Se você combina mais com o Brooklyn, dê um pulo no hotel butique The Wythe, em Williamsburg e pegue o elevador para o bar super-legal no telhado com entrada gratuita, The Ides.

E para quando estiver indo, não esqueça de conferir o nosso infográfico que mostra várias formas de chegar à cidade dos aeroportos de Nova York.

Agora que você está por dentro das nossas dicas GRATUITAS para planejar o que fazer em Nova York, reserve sua passagem para Nova York, pesquise hotéis em Nova York e delicie-se na Big Apple!